Bah, tchê! Esta deve ser a frase clássica que todos conhecem dos gaúchos. Mas, o que nem todo mundo sabe do Rio Grande do Sul são suas muitas expressões que só eles entendem.

Devido a sua tradição que passa de geração para geração, os gaúchos já criaram seu próprio modo de se comunicar e acabam deixando muita gente confusa.

Abaixo listamos 11 das frases que só os gaúchos entendem, mas que iremos traduzir para você que é taura (um homem valente, para quem não conhece o dialeto). Confira:

Me caiu os butiá do bolso

Essa clássica frase demonstra a surpresa com determinado acontecimento. O butiá é um tipo de palmeira nativa do sul do nosso continente, que dá uma fruta muito famosa nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, levando o mesmo nome da árvore.

Frio de renguear cusco

Essa frase típica gaúcha quer dizer, literalmente, que está fazendo tanto frio que até o cachorro (cusco) está andando torto devido às temperaturas.

Tamo num mato sem cachorro

Essa é mais conhecida entre os que não falam o gauchês. Significa que a pessoa está com alguma dificuldade naquilo que está fazendo, mostrando uma situação bem crítica.

Tá matando cachorro a grito

O gaúcho realmente gosta dos cães. Esta é a expressão que os o povo do Sul utiliza quando o negócio está feio: seja por dinheiro ou outra dificuldade, se você está matando cachorro a grito, é melhor buscar uma solução. Nota: nenhum animal foi maltratado durante essa frase.

De vereda?

Outra expressão típica gaúcha que a população não entende de outra forma. Significa instantemente ou de imediato. Ou seja: você entendeu essa frase de vereda após ler nossa explicação.

Na ponta dos cascos

Quando alguém está em dificuldades no Rio Grande do Sul, assim como matar cachorro a grito, a expressão na ponta dos cascos mostra que a situação não está tão animadora para o autor da frase.

Tomo uma tunda de laço

Essa é quando o piá (menino, para quem não conhece) apanha de outras pessoas. Claro, a expressão serve até para os cuscos que brigam na rua, mas geralmente representa alguém que tomou uma verdadeira surra.

É tiro dado e bugio deitado

Essa é comum do gauchês e representa alguém primoroso no que faz ou com a certeza do que está fazendo.

Ele(a) tá arrastando a asa

Até para namorar no Rio Grande do Sul você tem a expressão correta. Arrastar a asa significa estar paquerando, flertando com alguém.

Vamo junta os trapo

Quando você arrasta a asa de maneira bem-sucedida em terras gaúchas, chegou o próximo passo: juntar os trapos. Ou seja: prepare-se para morar junto com o(a) seu(sua) parceiro(a).

Se aprochegue

Tudo começa arrastando a asa. Depois, se junta os trapos. Um casal, porém, precisa de carinho e de afeto um do outro. Quando um gaúcho quer que alguém se aproxime dele, seja para ver o Grenal na final do Gauchão ou colocar o CD dos Serranos, utiliza a expressão se aprochegue.

O dicionário gauchês é rico

Além das expressões citadas acima, os gaúchos também têm várias maneiras de denominar as coisas no Rio Grande do Sul. Quando alguém está faceiro, significa um momento de alegria.

Se você é bom mesmo no que faz, pode ter certeza que é um bagual (ótimo), mas se comete coisas ruins, isso é chinelagem (comportamento não muito agradável). Caso deseje conhecer o Rio Grande do Sul, estas expressões irão te ajudar.

Assim, você saberá quantos pila (dinheiro) precisará para comprar um cacetinho (pão francês), pela manhã.